Translate

18 de novembro de 2011

Título de 1977,o estadual com a Desportiva Ferroviária começando praticamente do zero

O estadual de 1977 para a Desportiva Ferroviária  era para ser uma espécie de laboratório com time praticamente começando do zero, tudo bem que conquistamos a Taça Jones dos Santos Neves no início do ano, mas esse título não colocava a prova realmente como seria o desenvolvimento do time no estadual, a maioria pensava que a Tiva seria coadjuvante devido ao elenco recheado de jovens atletas, mas quem subestimou a Tiva errou feio, acabou sendo muito diferente, o time foi ficando forte e surpreendentemente vencedor.

Era um time já sem alguns de seus craques e ídolos da torcida grená, como por exemplo, Sergio Alonso e Zezinho Bugre. Mas nele ainda haviam jogadores com bagagem para ajudar a garotada grená, Azevedo de 28 anos, Edmar com 31, Evandro 30, Edalmo 31 e Toninho II com 30, os demais eram garotos de 19 a 23 anos.


O estadual seria disputado na seguinte forma, na primeira fase, 14 equipes jogando em turno único, as oito melhores passam pra segunda fase, jogando em turno e returno avançando para o Quadrangular final os 3 melhores além de um time vindo da repescagem. Na primeira fase a Tiva classificou com sobras, 7 vitórias em 13 jogos e apenas uma derrota. Nesta fase goleamos 4 adversários, o 1º foi o Industrial de Linhares por 4x0, com show de Wilson que marcou os 4 gols da partida.  A outra goleada foi no Caxias por 5x0 , também foram goleados o Santos de Barra de São Francisco por  3x0 , e incríveis 6x0 no III de Maio, Wilson abriu caminho logo a 1 minuto de jogo, aos 4 Evandro fez 2x0, Wilson  marcou 3x0 aos 9,  Orlando de pênalti fez o  4º com  20 minutos de jogo.  Evandro aos 26 e 37 da 2ª etapa fechou o massacre. A equipe só se mostrou "frágil" nos clássicos, foram um empate com Vitória em 2x2, e uma derrota por 1x0 para o Rio branco.


Segunda Fase


Vem  a segunda fase e a equipe que era uma incógnita começa a mostrar  que vinha  brigar pelo título, na segunda fase em 14 partidas foram  8 vitórias e 1 derrota e classificação com folga e 1 ponto extra para o quadrangular final. Nesta fase a Desportiva economizou nos gols, não goleou ninguém mas venceu quase todos, dos 7 adversários o único a não ser derrotado foi o Vitória foram dois 0x0. A única derrota desta fase foi novamente para o mais experiente Rio branco. Evandro, Orlando, Wilson, Célio e Suemar eram os nomes que balançavam as redes para a equipe grená na maioria das vezes.



Célio decola contra o Santo Antônio 1977



Quadrangular final


Nesta fase ao lado da Desportiva, Estrela de Cachoeiro de Itapemirim, Industrial de Linhares e Rio branco, foram para a fase final que seria disputada em turno único, o campeão seria a equipe com mais pontos ganhos, em caso de empate dos líderes, uma partida extra sem vantagem decidira o campeão.

Na primeira partida confronto contra o Industrial em Linhares vitória por 1x0 gol de Suemar aos 27 do 1º tempo. Na segunda o partida novo 1x0, este  no Estrela desta vez jogando dentro de casa no estádio Engenheiro Araripe, nesta  altura do campeonato a Desportiva cheia de garotos estava a 1 ponto do título estadual de 1977. A última partida a Desportiva chegava com 5 pontos contra 3 do Rio branco, jogando pelo empate para ser campeã capixaba, tudo jogava a favor da equipe grená, logo  no início antes dos 20 minutos Evandro havia aberto o placar para os grenás, mas as coisas começaram a ganhar um teor de dramaticidade quando o Rio branco com Acelino e Baiano viraram o jogo, Célio empatou a partida novamente resultado que dava mais uma vez o título de 77 a Tiva, mas no fim do jogo o Rio branco marcou o 3º levando a decisão para um jogo extra sem vantagem para nenhum dos lados. 



Grande Final


E agora como lidar com um grupo de garotos que vê um título nas mãos  se esvaindo por entre os dedos, sem contar que nos 4 confrontos com o rio branco neste estadual a vantagem eram deles de 3 vitórias contra apenas uma da Tiva, coube a Nelsinho Rosa lidar com o brio dos garotos já que do time 16 jogadores campeões de estaduais anteriores não faziam mais parte deste elenco.


 Chegou a hora de decidir o título, era hora de mostrar aquele ditado do futebol  "garotos vencem jogos homens vencem campeonatos" , no dia 5 de outubro a Desportiva entra em campo carregando em seus ombros o peso de um clássico decidindo título, entramos com a  seguinte formação: Edalmo, Suemar, Alcir, Paulo César, Vicente, Marquinhos, Evandro, Orlando (Zambi), Célio, Wilson e Toninho. Aproximadamente 11,471 pagantes presenciaram esta final incrível.

Nelsinho em 1978 Revista Placar


A partida pra dificultar foi disputada em baixo de chuva, isso era ruim pois no gol havia uma mudança saia Azevedo que foi titular o estadual inteiro, mas fora sacado do ultimo jogo por ter falhado no gol da virada do rio branco no 3x2, jogador este que foi chamado de traidor por vários grenás mais radicais, pois por pelo menos duas vezes dirigentes do rio branco foram atrás dele oferecendo dinheiro para ele falhar, o famoso suborno, rio branco foi seu ex-clube antes de chegar a Desportiva, carregou a vida toda a desconfiança da torcida grená mesmo nunca "dando mole" a não ser nesta partida em que ele devia ter saído do gol na jogada de Joubert de cabeça, entrando Edalmo que estava com uma lesão no joelho, sobre forte desconfiança entrou em campo logo no início uma pancada rasteira testou o goleiro que catou firme e aumentou a confiança da equipe grená na partida, porém essa confiança não foi transformada em gol, o placar seguia teimoso em um 0x0 que levaria a partida para mais uma prorrogação, perto dos 30 minutos Zambi entra o lugar de Orlando, não é que em uma dessas coisas que só o futebol proporciona praticamente no ultimo lance quando todos se preparavam para a prorrogação, uma bola é cruzada na área e quem aparece???  Zambi que de cabeça marca o gol do título pagando na mesma moeda oque havia acontecido  3 dias antes, a Desportiva Ferroviária se tornava mais uma vez campeã do estado do Espírito Santo  se classificando para o Brasileiro de 1978 do ano seguinte, e de quebra vence a arrogância do rival mais experiente que tinha certeza de mais um título.
O gol do título da Desportiva Ferroviária





Nossa campanha


Veneciano 0x0 Desportiva                      01/maio

Desportiva  4x0 Industrial                        08/maio
Desportiva  1x1 Leão de São Marcos    15/maio
Guarapari 0x0 Desportiva                      22/maio
Desportiva  5x0 Caxias                           29/maio
Desportiva  2x2 Vitória/ES                      04/junho
São Mateus 1x2 Desportiva                   09/junho
Desportiva  1x0 Ceunes                         11/junho
Estrela do Norte 1x1 Desportiva           19/junho
Santos  S.Francisco 0X3 Desportiva      26/junho
Desportiva  3x1 Santo Antônio               03/julho
Desportiva  6x0 III de Maio                     09/julho
Desportiva  0x1 Rio branco                     17/julgo

Segunda fase  

Turno
 Guarapari 0x0 Desportiva                   24/julho
Santo Antônio 0x1 Desportiva             31/julho
Veneciano 0x2 Desportiva                 04/agosto
Vitória/ES 0x0 Desportiva                   07/agosto
Desportiva  3x1 São Mateus               10/agosto
Estrela do Norte 1x3 Desportiva        14/agosto
Desportiva  1x0 Rio branco                  21/agosto

Returno

Desportiva  2x0 Santo Antônio            24/agosto
Desportiva  3x1 Guarapari                  28/agosto
Desportiva  0x0 Vitória/ES                  31/agosto
São Mateus 1x1 Desportiva               04/setembro
Desportiva  1x0 Veneciano                 07/setembro
Desportiva  1x0 Estrela do Norte        11/setembro
Rio branco 1x0 Desportiva                  18/setembro

Quadrangular final

Industrial 0x1 Desportiva                   25/setembro
Desportiva  1x0 Estrela do Norte       28/setembro
Desportiva  2x3 Rio branco                 02/outubro

Final


Desportiva  1x0 Rio branco              05/outubro

Com este resultado a Desportiva sagrou-se Campeã Capixaba de 1977.
Foram 31 partidas 19 triunfos, 9 empates, 3 derrotas, 51 gols marcados, 15 sofridos,saldo de 36,além de Célio o craque do campeonato
Elenco ganhou força no estadual e foi rumo a mais um brasileirão


Os grandes campeões de 1977 no Espírito Santo


Melhor time capixaba de 1977