Translate

21 de dezembro de 2011

1980 Desportiva Ferroviária campeã com goleada de 4x1 no maior rival e o surgimento do craque Geovani

Temporada capixaba  de 1980 a Desportiva vem como  o atual campeão estadual, além de ter feito uma ótima campanha no brasileiro de 1979 só parando por causa de um "tal" de Internacional de Porto Alegre que seria o campeão invicto naquele ano, a Desportiva nesse ano de 80 vinha sem Célio vendido ao Palmeiras e Suemar ao Internacional de Limeira/SP, que mais tarde foi  para o Santos, mas a equipe também se reforçou e bem, vieram Edson zagueiro e Adalto  e meia ambos ex-Palmeiras, Toninho lateral direito ex-Vasco, ainda contávamos com o  Edmar, Samuel  e Vicente Paixão no elenco. Desportiva entrava no campeonato capixaba  com a moral de ser o time capixaba com a melhor campanha no campeonato brasileiro, e isso dura até os dias de hoje, a Desportiva conseguiu se juntar as equipes mais badaladas do futebol nacional ficamos entre as 16 melhores equipes, nos juntando a São Paulo, Santos, Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Fluminense, Botafogo,Vasco, Flamengo, Atlético/MG, Internacional/RS, Ponte Preta, Guarani, Grêmio e Coritiba,  lembrando que em 79 e 80 o brasileiro foi no primeiro semestre a os estaduais no segundo, por isso a Desportiva vinha de um título no final de 79 e um campanha assombrosa no início de 80.

A primeira fase do estadual foi com dois grupos divididos com 8 equipes cada, passando os 4 melhores ao final dos dois turnos onde as equipes se enfrentavam dentro de seus grupos a Desportiva caiu no grupo com Leão de São Marcos e Nova Venécia, Ibiraçu, América de Linhares , São Mateus, Colatina, Nacional de Itaguaçu e Barrense de Barra de São Francisco.No turno a Desportiva começou com três vitórias,  1x0 fora de casa no Leão de São Marcos e 2x0 no Ibiraçu e no Nacional  dentro do Araripe gols de Zuza e Paulistinha. 2 empates, 0x0 com o América em Linhares e 2x2 com o São Mateus em casa. e duas derrotas fora de casa, 1x0 para o Colatina e 2x1 Barrense.

No returno a equipe atropelou, foram 6 vitórias em 7 partidas, apenas o Barrense segurou a Tiva, empate em 1x1 no Araripe, Zuza para a Tiva e Tachinha para o Barrense, nas outras partidas um acachapante 7x0 no Leão de São Marcos, a maior goleada do estadual de 1980. 2x0 frente o América gols de Geovani e Zuza,2x0 no  Nacional, Dario e Londrina marcaram e 2x0 no Colatina, gols de Londrina e Zuza. 2x1 no Ibiraçu Zuza novamente, e Dario marcaram para a Tiva Peixinho descontou. e 3x1 no São Mateus, de virada, Melito abriu o placar no 1º tempo, e em 27 minutos a Tiva virou na segunda etapa, com Serginho aos 10 e Londrina aos 20 e 27 minutos,  ambas as vitórias fora de casa.

2ª FASE
A Tiva se classificou junto com América, Barrense e Colatina. Da outra chave vieram Rio Branco,Vitória, Guarapari e Estrela do Norte de Cachoeiro de Itapemirim. Nesta fase as 8 equipes se enfrentaram em dois turnos passando os 4 primeiros para o quadrangular final, a Desportiva contava nesse estadual com o faro de gol de Londrina, um jogador que não passava mais de dois jogos sem marcar, o reforço vindo do Paulista de Jundaí/SP só não foi o artilheiro pois no Barrense havia um jogador chamado Zezinho Bugre, que está marcado na história da própria Desportiva Ferroviária como um dos maiores atacantes da equipe o jogador que mais vezes marcou pela Tiva na séria A do brasileiro.

Com 9 vitórias em 14 partidas e classificada para o quadrangular final, a equipe grená veio rumo a mais uma fase final de  estadual, no time principal havia um garoto muito precoce que com apenas 16 anos de idade se destacava entre os jogadores de experiência, seu nome Geovani que foi  ídolo no Vasco e chegou a seleção brasileira, inclusive sendo convocado para as categorias de base ainda jogando pela Desportiva coisa que não acontece mais nos dias de hoje com as equipes do Espírito Santo. Nesta fase as 8 equipes jogariam em turno e returno com os 4 melhores avançando para o quadrangular final.

Paulistinha
Fora de casa derrotamos o Estrela por 2x0 dentro do Sumaré, Londrina e Lúcio Antônio marcando, largando bem nesta fase, na partida seguinte o Barrense de Zezinho Bugre, time que ainda ão havia perdido para a Tiva neste estadual, desta vez tudo correu bem e vencemos por 3x1 no Araripe. paulistinha fez 2x0 Tiva ais 11 e aos 19 minutos de jogo, aos 20 Zezinho Bugre diminuiu, Dario aos 28 do 2º tempo deu número final a partida.
Goleamos o Guarapari por 4x0 no Davino Mattos. Gols de Cléber aos Londrina aos 25 do 1º tempo. Dario aos 3 e Londrina outra vez aos 12 da 2ª etapa.
Empatamos com o Colatina 1x1 fora, gol grená marcado por Londrina. vencemos por 1x0 América/ES em casa outra vez com Londrina marcando. Nas duas ultimas rodadas do turno dois clássicos, empate em 1x1 com o Vitória Londrina fez para a Tiva e Naldo para os rivais, e 2x1 no Rio Branco, gols de Londrina e Paulistinha, com Silvano descontando, e  selando nossa vaga no quadrangular.
Jogando classificada no returno o destaque foi a goleada por 3x0 no Estrela no Engenheiro Araripe, Londrina,Lauro e Edu marcando os nossos gols.Londrina chegava ao seu 12º gol, 4 a menos que Zezinho do Barrense e Quincas do Colatina, artilheiros maiores do estadual. Nas partidas restantes foram 2 vitórias, 3 empates e 1 derrota. Desportiva, Colatina, Vitória e Rio Branco foram rumo ao quadrangular.

Poster oficial dos campeões


Quadrangular Final 

A estréia do quadrangular a primeira vítima foi o Colatina que na primeira fase que havia enfrentado a Tiva por 4 vezes nesses estadual, sendo 1 vitória pra casa lado e dois empates, mas dessa vez a  equipe da princesinha do norte não deu conta e levou 2x0 da equipe grená em pleo Joaquim Calmon, dois empates nas partidas seguintes, diante do Rio Branco em 1x1  e 0x0 com o Vitória encerraram o primeiro turno do quadrangular.
 No seu 4º desafio nesta fase novo empate em 1x1 com o Colatina.
Na penúltima rodada a Desportiva  chegava precisando de uma simples vitória para comemorar o Bicampeonato estadual.

 Naquele dia 26 o Rio Branco não sabia oque iria acontecer com  eles em campo. Mas tiveram idéia logo aos 10, quando  Londrina abre o placar para a locomotiva grená apos jogada de Paulistinha, aos 27 Ivanildo que foi criado na base da Desportiva empatou, a safra era tão boa nesse período que vários jogadores da base grená faziam parte e se destacavam em muitos dos  adversários, mas dos destaques da base nenhum deles se chamava Geovani, para azar do Rio Branco ele estava com tudo nessa partida, aos 35 ele simplesmente destruiu a zaga adversária driblando os zagueiros antes de tocar pra quem? Londrina que marcava seu 3º gol em duas partidas contra o Rio Branco.

Londrina grande artilheiro
O primeiro tempo foi uma preságio do que viria na segunda etapa, logo com 7 minutos de jogo o menino de ouro Geovani dá um passe para Lauro marcar o 3º da Tiva, que estava com as duas mãos na taça a esta altura do campeonato,  a pá de cal foi jogada aos 23 e não podia ser marcado por outro jogador, Geovani com sua habilidade desmontou a defesa rio branquense driblando todo mundo antes de marcar o 4º tento grená aplicando a maior goleada até este  ano de 1980.( a maior goleada na história do confronto foi um humilhante  5x0 para a equipe grená em 7 de Dezembro de 2003 válido pela Copa Espírito Santo) Fim de partida Desportiva 4x1 Rio Branco e a festa foi toda grená, Desportiva Bicampeão capixaba de futebol 1979/1980.  E Geovani de quebra comemorava em triplo, pois conquistou em 1980  o estadual Júnior o Juvenil e o profissional em um mesmo ano e jogando em todas as três categorias.
 Na entrega da taça a Desportiva Ferroviária venceu o Vitória por 1x0 gol de Dário aos 18 minutos do segundo tempo após triangulação entre Dario, Londrina e Geovani, fechando com chave de ouro este estadual. Tiva campeã estadual 1980 com méritos de ter a equipe mais entrosada, mais forte e um jovem craque no elenco.

Festa dos jogadores com a torcida no gramado do Araripe após o apito final Tiva Bi-campeã capixaba de 1980. Desportiva Ferroviária sempre no topo.



Nossa campanha foi a seguinte

2º Turno
Desportiva  7x0 Leão de São Marcos
03/agosto
Desportiva  2x0 América/ES                                                                                   10/agosto
Ibiraçu 1x2 Desportiva
17/agosto
Nacional 0x2 Desportiva
24/agosto
Desportiva  2x0 Colatina
27/agosto
Desportiva  1x1 Barrense
31/agosto
São Mateus 1x3 Desportiva
07/setembro

Segunda fase
1º Turno
Estrela do Norte 0x2 Desportiva
14/setembro
Desportiva  3x1 Barrense
17/setembro
Guarapari 0x4 Desportiva
21/setembro
Colatina 1x1 Desportiva
24/setembro
Desportiva  1x0 América/ES
28/setembro
Desportiva  1x1 Vitória/ES
05/outubro
Desportiva  2X1 Rio branco
09/outubro

2º Turno
Desportiva  2x2 Colatina
12/outubro
Barrense 0x0 Desportiva
19/outubro
Desportiva  3x0 Estrela do Norte
26/outubro
América/ES 0x1 Desportiva
29/outubro
Vitória/ES 2x0 Desportiva
02/novembro
Desportiva  1x0 Guarapari
05/novembro
Rio branco 0x0 Desportiva
09/novembro

Quadrangular final

1º Turno

Desportiva  2x0 Colatina
12/novembro
Rio branco 1x1 Desportiva
15/novembro
Desportiva  0x0 Vitória/ES
19/novembro

2º Turno
Colatina 1x1 Desportiva
23/novembro
Desportiva  4x1 Rio branco
26/novembro
Vitória/ES 0x1 Desportiva
29/novembro
Nossa campanha foi a seguinte
34 jogos 
20 vitórias
10 empates
4 derrotas
57 gols marcados
19 gols sofridos
38 saldo de gols
Na foto vemos Geovani com os troféus de melhor jogador(bola de ouro) e artilheiro (chuteira de ouro) no mundial sub-20  conquistado no México, em 1983, com vitória por 1 a 0 sobre a Argentina na final. O gol, de pênalti,marcado por ele ao seu lado o zagueiro são-paulino Boni.(lembrando que pela seleção ele também foi medalha do prata na olimpíadas de Seul Coréia do Sul.



    Geovani e Yustrich (lado esquerdo) na época que comandou a Desportiva .(1981)